UM DIA QUALQUER

UM DIA QUALQUER 1965 Belém, PA

FRAMES

DIA qualquer, Um. Direção e Argumento: Líbero Luxardo. Produção: Líbero Luxardo e Teixeira de Melo. Fotografia: Ruy Santos. Câmera: Meldy Melinger. Som: João S. Nunes. Cenografia: Hélio Alencar. Montagem: João Silva. Música: Waldemar Henrique. Canções: Pixinguinha. Produtora : Líbero Luxardo Produções Cinematográficas. Distribuição: U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira. Elenco: Lenira Guimarães, Hélio Castro, Gelmirez Melo e Silva, Conceição Rodrigues, Raimundo Silva, Eduardo Abdenor, Cláudio Barradas, Maria Gracinda, Luiz Mazzei, Zélia Porpino. Belém. 1965. p&b. 100 min. Filmado em 35mm. Fonte de consulta: DVD Projeto Restauro do Acervo Líbero Luxardo / MIS-PA.

Sinopse: Carlos é casado com Maria de Belém e, ao perder a esposa, que morre ao dar à luz o primogênito do casal, passa a vagar pela cidade de Belém, num dia qualquer. As imagens se sucedem contando o cotidiano da cidade, nos bares (A Maloca – onde acontece uma cena de estupro), nos tipos de transporte urbano – onde se vê o trânsito da Av. Presidente Vargas, invertido, as praças da República e Batista Campos, igarapés próximos da cidade, a feira de Ver-o-Peso, o cemitério da Soledade, a igreja do Carmo e um terreiro de Umbanda.

9 comentários

      1. Sim Ramiro.Ainda esta semana, perguntei a ele sobre a famosa cena de nudismo e se a Lenira Guimarães era bonita .Ele me disse primeiramente que Lenira era muito bonita e muito refinada.Sobre a cena de nudez, quem a fez, segundo ele, foi a atriz Zélia Porpino.
        tel:81224110.Um abraço.

    1. José Alberto, boa tarde! tem a possibilidade de mandar seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você, pois estou produzindo uma monografia sobre o filme e gostaria de marcar com você para mais informações.

      Desde já agradeço.

      Att,

      Thainá Margalho

      1. Estou a disposição para quaisquer informações que por ventura puder conceder.. Meu pai,o jornalista José Miranda,trabalhava na época,com o Sr. Fernando Mello,grande amigo do Líbero Luxardo..e foi atravès do seu Fernando ,que meu pai teve participação na parte técnica do filme..era a época dos primeiros cinegrafistas de Belém como Milton Mendonça,Rubens Onetti,Líbero Luxardo,que também era produtor e cineasta e Fernando Mello.. Sobre o filme ele contava das dificuldades de se fazer cinema em Belém daquela época,início dos anos 60..das famosas cenas de nudez e da macumba ,na casa do pai de santo Raimundo Silva ,que meu pai conhecia bem por ser morador da pedreira.. Meu contato .981224113..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s