Um dia qualquer… – de Líbero Luxardo

Um dia qualquer, 1965

Ficha Técnica:
Produção: Líbero Luxardo e Teixeira de Melo
Direção e Argumento: Líbero Luxardo
Fotografia: Rui Santos
Câmera: Meldy Melinger
Sng: João S. Nunes
Cenografia: Hélio Alencar
Montagem: João Silva
Música: Waldemar Henrique
Canções: Pixinguinha;
Companhia Produtora: Líbero Luxardo Produções Cinematográficas
Distribuição: U. C. B. – União Cinematográfica Brasileira
P/B; 35mm;
Duração: 100 minutos
Gênero drama.
Elenco: Lenira Guimarães, Hélio Castro, Gelmirez Melo e Silva, Conceição Rodrigues, Raimundo Silva, Eduardo Abdelnor, Cláudio Barradas, Maria Gracinda, Luiz Mazzei, Zélia Porpino e Coral Universitário do Pará, com regência de Nivaldo Santiago.
Sinopse: Carlos é casado com Maria de Belém e, ao perder a esposa, que morre ao dar a luz o primogênito do Casal, passa a vagar pela cidade de Belém, num dia qualquer. As imagens se sucedem contando o cotidiano da cidade, nos Bares (A Maloca – onde acontece a cena de estupro), nos tipos de transporte urbano – onde se vê o transito da
Av. Pres. Vargas, invertido, as praças da República e Batista Campos, igarapés próximos da cidade, a feira do Ver-O-Peso, o cemitério da Soledad, a igreja do Carmo e um terreiro de umbanda.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s